área de acesso restrito
  • continuar conectado
Lembrar minha senha
sem cadastro

DESAFIO: Startup que monitora custo do diesel vence III Desafio COLETIVO

23/09/2021 | Seminário Nacional NTU

Combudata foi a vencedora da final do programa de inovação em mobilidade urbana, realizada durante o Seminário Nacional NTU 2021. Júri formado por especialistas em mobilidade e o público votaram 

Com foco no planejamento e controle da compra do óleo diesel, usando uma solução inteligente de monitoramento do custo desse combustível, para gerar eficiência financeira às empresas de ônibus, a startup Combudata levou a melhor nas apresentações (Pitch Day) da etapa final do III Desafio COLETIVO, realizada na manhã desta quinta-feira (23), durante o último dia do Seminário Nacional NTU 2021 e Feira Lat.Bus e Transpúblico. "Desenvolvemos um software que permite as empresas negociar o combustível sem se limitar só ao preço", destacou Daniel Corella, CEO da Combudata, que comemorou muito a vitória.

A Combudata foi a segunda startup a se apresentar no pitch do III Desafio COLETIVO. Durante a apresentação, Daniel informou que a startup já tem 300 milhões de litros de combustíveis analisados e assegurou que as empresas de ônibus que aderirem ao software terão controle sobre a compra do diesel, que hoje, segundo a NTU, representa 26% dos custos totais do setor de transporte coletivo urbano.

Com a solução, as empresas de ônibus poderão monitorar o custo do diesel de forma inteligente para obter a melhor condição comercial na compra do combustível, com informações específicas e diretivas, segundo detalhou Daniel, na exposição sobre a solução inovadora.

O evento final contou ainda com a participação de duas startups pré-incubadas em Desafios anteriores do COLETIVO, que falaram um pouco da importância desse processo para o mercado. Leonardo Carvalho Santiago, CEO da Areja Bus e Milton Silva, da Mobsys (cujo nome original era On.I.Bus), reconheceram que fazer parte do programa de inovação COLETIVO abriu portas.

Pré-incubadas

Além da vencedora Combudata, outras duas startups, a Eco.milhas e a Wifi Wiz, segunda e terceira colocadas, respectivamente, também serão pré-incubadas pelo programa de inovação da NTU. Com solução multimodal e sistema que entrega milhas e os reverte em benefícios para as empresas de ônibus, Lucas Nicoleti, CEO da Eco.milhas, agradeceu pela oportunidade da pré-incubação da startup no COLETIVO. "Na prática, combinamos dados de mobilidade com dados de consumo", destacou. A proposta de valor da Ecomilhas é recompensar usuários de mobilidade sustentável ao compensar emissões de empresas através de um sistema de milhas urbanas.

No caso da terceira colocada, a startup Wifi Wiz, o objetivo é gerar renda extra para quem utiliza o roteador wifi (empresas de ônibus, por exemplo), segundo explicou o CEO, Giancarlo Boaron. "Nós geramos rendas extras e benefícios com redes wifi da Wiz", destacou e também agradeceu a oportunidade de a startup ser pré-incubada pelo COLETIVO.

Ao todo, seis startups foram selecionadas para o pitch day virtual no Seminário NTU. Além das três primeiras colocadas, também participam da final do III Desafio, a Bus'Station, liderada por Felipe Thomaz Folmann de Oliveira; a Nidus, por Ernani Machado; e a Ubus Tecnologia S.A., de Phelipe Leite Bueno. Todas as startups foram apresentadas aos jurados por Matteus Freitas, coordenador do Núcleo de Transportes da NTU, com Rebeca Leite, do Conselho de Inovação da NTU e co-founder da startup MOBS2.

Com cinco minutos de apresentação destinados a cada concorrente do III Desafio, os jurados avaliaram as soluções inovadoras trazidas por cada startup, junto com o público, que também pode votar. Fizeram parte do júri Marcos Bicalho dos Santos, diretor administrativo e institucional da NTU; Túlio Lessa, CEO na Ecobonuz e membro do Conselho de Inovação da NTU; Victor Schwambach, assessor de diretoria na Real Transportes Urbanos Ltda e membro do Conselho de Inovação da NTU; e Paulo Guimarães, secretário de mobilidade urbana de São José dos Campos (SP) e presidente do