área de acesso restrito
  • continuar conectado
Lembrar minha senha
sem cadastro

BH inova com adoção pioneira de solução 100% digital para contratação de Vale-Transporte

12/07/2021 | Geral

Operação oferece rapidez, comodidade e praticidade para as empresas e seus colaboradores

O Consórcio Operacional do Transporte Coletivo de Passageiros por Ônibus do Município de Belo Horizonte – Transfácil - de forma pioneira e com objetivo de oferecer a melhor experiência e soluções no atendimento de seus clientes, inova mais uma vez trazendo para o sistema de transporte da capital mineira, a experiência de contratação do vale-transporte em formato 100% digital. Com a adoção da solução tecnológica, todo o processo de aquisição do benefício do trabalhador pelas empresas poderá ser realizado em poucas horas.

A inovação, pioneira no sistema de transporte coletivo, conhecida como Legal Design e Visual Law, tem o conceito centrado nas pessoas e surgiu a partir de estudos e da necessidade imperativa do momento de enfrentamento da pandemia. Com as medidas restritivas e o grau de dificuldade dos clientes para os deslocamentos, tornou-se necessária a oferta de uma solução remota para facilitar o atendimento aos clientes.

“Com a novidade vamos ganhar em agilidade e rapidez nas contratações de vale-transporte, principalmente em etapas como preenchimento, captura de informações e utilização do serviço. Todas as mudanças tiveram como foco a empatia com o ser humano, gerando com isso resultado e entrega de valor, explica o presidente do Transfácil, Ralisom Guimarães.

Projeto

Inicialmente foram realizados pelo Transfácil estudos internos para identificar a jornada do cliente dentro de todo o processo de contratação no modelo analógico, para mapear as principais dificuldades e entraves do sistema em cada uma de suas etapas como:

  • Encontrar os documentos no site
  • Documento muito extenso e prolixo
  • Assinatura em papel impresso
  • Deslocamento para entrega de documentos
  • Retirada dos cartões BHBUS

 

Após os estudos ficou contatada que a duração média estimada em todo o processo no modelo analógico era de 53 horas e 45 minutos.

Conclusão

Chegou-se à conclusão que a qualidade de navegação no site, ao longo de todo o processo de contratação e entrega do cartão carregado, não poderia ser superior a 24 horas.

Desenvolvimento

Com o objetivo de acabar com os entraves que representavam burocracia e aumento de custos operacionais, com efeitos na perda de receita, tornou-se necessário a criação e desenvolvimento de um novo sistema que precisava ser mais ágil e prático em todas as etapas. No processo de desenvolvimento tivemos a presença dos clientes durante o mapeamento da jornada antiga e da criação da nova jornada com base nas necessidades apresentadas.

A partir desses dados foi criado um contrato mais simplificado e conciso, agora com assinatura digital. Um layout mais intuitivo e de fácil entendimento, com especial atenção para os recursos gráficos. Facilidades adicionais com a utilização de recursos visuais para tornar a comunicação mais acessível para o público final, foram criadas em campos como o de perguntas frequentes.

Resultado

O resultado final com as inovações implantadas, vêm superando todas as expectativas. Considerando todo o processo da assinatura do contrato digital até a entrega dos cartões BHBUS, o tempo médio estimado de todo o processo é de cerca de 2 horas.

Para contratação do serviço o cliente deverá acessar o site www.transfacil.com.br ou entrar em contato pelo telefone (31) 3248-7300. O time de Sucesso do Cliente acompanha todo o processo de contratação desde a orientação em relação a modalidade até o Treinamento do Sistema de Gestão do Benefício.

Modelo Antigo Analógico

Contrato extenso com excesso de palavras, conteúdo repetitivo e assinatura e entrega física de documentos. Site de difícil navegação e pouco intuitivo.

Modelo Novo Digital

Contrato conciso de fácil preenchimento de dados e com assinatura digital

Site de fácil navegação, com layout intuitivo e praticidade em todo o processo.

Vale-Transporte

Uma conquista social do trabalhador em 1987

Criado pela Lei nº 7.418, de 16.12.1985, o vale-transporte tem sua origem como um benefício a ser concedido facultativamente pelo empregador, conforme acordo ou convenção coletiva de trabalho. Posteriormente, com a edição da Lei n° 7.619, de 30.9.1987 ("Lei n° 7.619/87"), o vale-transporte passou a ser concedido obrigatoriamente pelo empregador ao empregado.

Em 1987 estava em curso a redemocratização do Brasil, com enfrentamento de grave conflito econômico interno e a primeira crise do petróleo no cenário mundial. Nesse contexto político, era criada a Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU) e o vale-transporte tornava-se obrigatório no país. Os dois acontecimentos confundem-se com a história da evolução do sistema público de transporte brasileiro.

Essa legislação visou beneficiar o empregado, mediante a antecipação, pelo empregador, das despesas de deslocamento residência-trabalho e vice-versa incorridas pelo empregado.

Embora o vale-transporte seja uma conquista do empregado, o legislador também se preocupou em beneficiar o empregador, desonerando-o do pagamento dos pesados encargos sociais, incidentes sobre a folha de salários. Nos termos da Lei nº 7.418/85, a parcela paga pelo empregador, a título de vale-transporte, (i) não possui natureza salarial, nem se incorpora à remuneração para quaisquer efeitos; (ii) não constitui base de cálculo da contribuição previdenciária ou do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço ("FGTS"), e (iii) não se caracteriza como rendimento tributável do trabalhador.

Carga a bordo - Modalidade permite a compra por meio eletrônico de créditos de vale-transporte de acordo com a necessidade de utilização de cada funcionário. A recarga dos cartões acontece dentro de qualquer ônibus do sistema municipal, através do validador. Após a confirmação do pagamento, a carga permanece disponível por um período de até 20 dias.

Vantagens - O vale-transporte do sistema de bilhetagem eletrônica traz vários benefícios: Integração nas linhas do sistema municipal de transporte. Maior agilidade ao passar pela catraca. Facilidade de aquisição do vale-transporte.

Segurança - Em caso de roubo ou extravio, os cartões podem ser bloqueados e os créditos remanescentes transferidos para um novo cartão. Diminuição do fluxo de dinheiro dentro dos ônibus, evitando assaltos a passageiros e agentes de bordo.

Flexibilidade - Os valores carregados no cartão podem variar a cada compra, de acordo com a necessidade da empresa ou dos usuários. O sistema permite que a empresa estipule a quantidade de utilizações diárias nos cartões, conforme sua necessidade. Os chips dos cartões são personalizados, permitindo a reutilização na rotatividade de funcionários.

O cartão é aceito em qualquer ônibus do sistema municipal de transporte, independente da tarifa. Gerenciamento do benefício: o Transfácil fornece ferramentas que permitem gerenciar o benefício dado aos funcionários:

Informações de saldos dos cartões, com seus respectivos vencimentos de carga. Informações de cartões não carregados em determinada compra de carga.

 

Informações

Renan Rocha – Coordenador de Sucesso do Cliente Transfácil

31 98477-1128/ [email protected]

Dine Alvarenga – Coordenadora de Comunicação e Marketing Transfácil

31 98351-3334/ [email protected]